WhatsApp no trabalho. Usar ou não usar? Eis a questão

O que você achou deste post?
Devemos usar o WhatsApp no trabalho?
Devemos usar o WhatsApp no trabalho?

É incrível pensarmos como nós vivíamos antes sem o WhatsApp. A questão é que até vivíamos bem, mas que ele facilita muito a nossa vida, isso é fato. É uma ferramenta que gera amor e ódio, facilita a vida e ao mesmo tempo pode tirar a liberdade e ser invasiva se não for bem utilizada.

E quando se trata do trabalho aí a questão se complica mais! Usar ou não usar esta ferramenta no trabalho?

Bem, se você trabalha em uma empresa que tem como política interna a não utilização do aplicativo, nem mesmo para fins profissionais, a questão está resolvida!

Se a sua empresa libera, certamente deve haver uma política interna que coloca limites e regras, então, basta ficar atento a como funciona o uso do WhatsApp para o trabalho na sua empresa.

Agora, se você trabalha por conta própria, é autônomo ou atua em home office, vale perguntar a seus clientes se eles querem falar também via WhatsApp e oferecer o seu número!

Como diz o ditado, “o combinado não sai caro”.

Não é conveniente tratar pontos contratuais ou pedidos de alterações no trabalho pelo WhatsApp, por exemplo, é o tipo de ação que é prudente deixar o registro por e-mail, mas, nada impede que um comunicado de que as alterações contratuais foram enviadas por e-mail, seja feito pelo WhatsApp.

Mas, cuidado: utilizar o WhatsApp como ferramenta de trabalho é colocar a própria liberdade em jogo, há de se estabelecer limites e horários para si mesmo!

Uma ajuda bem interessante com certeza é o serviço de secretárias compartilhadas. Coloque no seu status do WhatsApp o número atendido por sua secretária compartilhada, dizendo: “Para urgências, ligar para (xx) xxxx-xxxx (número fixo)”. Caso você não possa responder pelo WhatsApp naquele momento, o número estará ali, e também caso não possa atender ao seu celular e seu cliente precisar lhe acionar de alguma forma, a secretária “humana” vai atender as suas ligações, remotamente, em nome da sua empresa e, como sabe do que se trata o seu negócio, ela vai ser muito mais do que alguém que anota recados, vai ser de verdade uma assistente! Esse serviço já existe e auxilia significativamente empreendedores e pequenos e médios empresários. Consulte a Prestus Secretárias Compartilhadas e saiba mais!blog


Avatar

Sobre Alexandre Borin, CEO da Prestus Alexandre Borin

Alexandre Borin é CEO da Prestus®, empresa líder desde 2009, em Assistentes Virtuais e Secretárias Compartilhadas 24 horas. Depois de atuar por 8 anos na Ericsson Telecomunicações, indo de trainee a diretor em menos de 2 anos, foi do acúmulo de responsabilidades que teve a grande ideia e decidiu deixar o cargo para fundar a Prestus®, que comercializa o Número Mágico, um número de telefone exclusivo, para você receber e direcionar as chamadas que não pode atender do seu celular ou fixo. Sempre que seu telefone toca, toca e ninguém atende, nossas secretárias compartilhadas atenderão remotamente suas ligações, direcionando as solicitações e pedidos do cliente por email para você, garantindo os seus negócios. Em menos de 1 ano a Prestus® ganhou um Prêmio de Inovação, dezenas de clientes e foi capa da revista PEGN (Setembro/2010). Borin é formado pela UNICAMP em Engenharia Elétrica (curso que iniciou no ITA, em 1995), pós-graduado em Marketing, e MBA Executivo pelo IBMEC. http://www.linkedin.com/in/alexandreborin

Um comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.