GAMIFICAÇÃO: Exemplos de Uso em Empresas

O que você achou deste post?

??????????????????????????????????Entenda como a era virtual, cada vez mais presente em nossas vidas, vem auxiliando empresas a atingirem resultados através de “jogos reais”.

Você sabe o que é gamificação ou gameficação?

Pois bem, gamificação (gamification ou ludificação, em português) é o termo utilizado para definir uma estratégia natural de competitividade entre as pessoas. Esta estratégia vem sendo cada vez mais utilizada por empresas que almejam, através da interatividade com clientes ou funcionários, despertar a curiosidade, participação e motivação de alcançarem seus objetivos.

Portanto, a gamificação é uma prática que, através do design de jogos, estimula e incentiva os seus “jogadores” a cumprirem atividades cotidianas, tendo como recompensa benefícios e premiações reais ou virtuais.

Mas, você deve estar aí se perguntando, como isso é possível dentro das empresas?

Através de indicadores de resultados é possível obter-se dados estatísticos de que a gamificação atua dentro das empresas de forma motivacional, ou seja, os funcionários sentem-se motivados para desempenharem suas funções quando são desafiados e posteriormente recompensados por atingirem metas e resultados para a organização. Deste modo, além de alavancar resultados comerciais, o game “da vida real” desperta a interação e desenvolve aquele gostinho de “quero mais”, despertando uma competitividade saudável entre colaboradores que estão se esforçando em prol de um bem comum, a excelência da empresa!

O aumento de engajamento das empresas com os clientes

Ao desenvolver uma estratégia de gamificação, as empresas automaticamente interagem com seus clientes e ao mesmo tempo promovem suas ferramentas, que podem e devem ser divulgadas, seja por meio de indicações, benefícios e até mesmo redes sociais, para demais clientes em potencial. Portanto, a gamificação atua, não somente como um jogo para despertar curiosidade, incentivar e motivar o cumprimento de atividades rotineiras, mas também como um meio de divulgação da empresa.

5 Exemplos de uso da gamificação nas empresas:

Duolingo: a empresa de ensino de línguas estrangeiras, através do seu aplicativo, desenvolveu formas de pontuação para os usuários, que eram constantemente desafiados através de fases, competição dentro do grupo e check-ins a conquistarem pontos para a troca de serviços e produtos no próprio aplicativo. Para saber mais clique aqui.

2ª Starbucks: através do cartão de fidelidade do programa “My Starbucks Rewards”, a rede de cafeterias incentiva o acúmulo de estrelas para que seja possível fazer a troca por benefícios e produtos, como bebidas grátis.

3ª Volkswagen: para diminuir o número de multas e acidentes causados por excesso de velocidade, a empresa desenvolveu o projeto “Speed Camera Lottery” (Loteria do Radar), um radar inteligente capaz de registrar a velocidade dos veículos em um determinado trecho em Estocolmo, na Suécia. Para aqueles que fossem prudentes e respeitassem o limite de velocidade foram entregues bilhetes para um posterior sorteio. Como recompensa, o valor poupado em multas foi sorteado para os motoristas participantes. Para saber mais clique aqui.

4ª Waze: o aplicativo de navegação e trânsito, conta com a participação de motoristas para a nutrição de informações consideradas relevantes. Como recompensa os usuários são bonificados com pontos, avatares e um ranking, que tornam possível a interatividade entre membros da comunidade. Para saber mais clique aqui.

5ª Prestus: proporcionamos aos nossos clientes uma experiência exclusiva, desenvolvemos o “Jogo da Excelência”, com base nos jogos de tabuleiro. Todos novos clientes recebem um tabuleiro, para refletir sobre os aspectos que são imprescindíveis no atendimento ao cliente, tanto no pré-venda como no pós-venda. O tabuleiro tem um trajeto repleto de dicas, benefícios e desafios, que dependem somente de uma moeda (como cursor) e muita determinação para descobrir novas formas de fazer mais, com pouquíssimo investimento.

Ficou curioso? Baixe grátis neste link uma versão do nosso tabuleiro e tenha a mesma experiência de nossos clientes.

Saiba aqui como implantar a gamificação na educação. E, para saber mais sobre como melhorar o seu atendimento em pré-vendas e pós-vendas, baixe nosso eBook grátis sobre o tema.blog


Avatar

Sobre Alexandre Borin

Alexandre Borin é CEO da Prestus®, empresa líder desde 2009, em Assistentes Virtuais e Secretárias Compartilhadas 24 horas. Depois de atuar por 8 anos na Ericsson Telecomunicações, indo de trainee a diretor em menos de 2 anos, foi do acúmulo de responsabilidades que teve a grande ideia e decidiu deixar o cargo para fundar a Prestus®, que comercializa o Número Mágico, um número de telefone exclusivo, para você receber e direcionar as chamadas que não pode atender do seu celular ou fixo. Sempre que seu telefone toca, toca e ninguém atende, nossas secretárias compartilhadas atenderão remotamente suas ligações, direcionando as solicitações e pedidos do cliente por email para você, garantindo os seus negócios. Em menos de 1 ano a Prestus® ganhou um Prêmio de Inovação, dezenas de clientes e foi capa da revista PEGN (Setembro/2010). Borin é formado pela UNICAMP em Engenharia Elétrica (curso que iniciou no ITA, em 1995), pós-graduado em Marketing, e MBA Executivo pelo IBMEC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.