Dicas para se tornar uma Secretária Virtual e trabalhar de casa

O que você achou deste post?

Mercado, benefícios e carreira da secretária virtual

Como se tornar uma Secretária Virtual e trabalhar de casa

De acordo com dados recentes da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil apresenta, em 2019, uma taxa de desemprego de mais de 12%.

E o que isso tem a ver com este conteúdo sobre dicas para quem quer se tornar uma secretária virtual e trabalhar de casa? Tudo a ver! O crescimento da profissão de secretária virtual converge com o atual cenário socioeconômico do País. De um lado, pessoas ficando sem emprego e que encontram na profissão de secretária virtual uma nova carreira, do outro lado, cada vez mais empreendedores que saíram de cargos em empresas para investir no seu próprio negócio.

Temos, portanto, os empreendedores de pequenos e médios negócios que necessitam do suporte de uma assistente remota e as secretárias virtuais que atendem a uma crescente demanda de mercado.

Uma crise nem sempre é só uma crise! É uma oportunidade de negócio, o chamado empreendedorismo por necessidade!

O novo empreendedor, em geral, não tem uma grande estrutura para tocar seu negócio e se vê em meio a um grande dilema. Fazer o atendimento dos poucos e novos clientes, lidar com fornecedores, responder as demandas das redes sociais ou se focar na estratégia para gerar novos negócios! Ele acaba fazendo de tudo um pouco e nada bem feito.

É aí que entra a secretária virtual que atua remotamente, uma profissão fundamental para, inclusive, a retomada da economia no País.

Estando remotamente a secretária virtual consegue otimizar seus recursos, atendendo a mais clientes e o empreendedor consegue pagar um valor acessível justamente por compartilhar o serviço da secretária remota. Certamente, um valor muito abaixo do que seria o investimento em uma funcionária CLT com todos os encargos legais. Pagando pela prestação de serviços da secretária virtual, o custo-benefício é considerável.

Quem pode ser uma secretária virtual remota?

Quando falamos nos serviços de uma secretária, é natural e instantâneo que nos venha à cabeça termos como: organização, agilidade e eficiência. Pois bem, é isso mesmo!

Até porque trabalhar em casa, no conhecido formato home office, requer uma organização que vai além daquela organização do trabalho em uma empresa fora de casa.

Ou seja, são requisitos para ser uma secretária virtual, a organização, a agilidade no atendimento às demandas dos clientes e a eficiência na execução das tarefas.

Com isso, damos algumas dicas fundamentais para quem deseja investir na carreira de secretária virtual. Dentre elas, estão: investir em cursos especializados na área; atentar ao correto uso da língua portuguesa escrita e falada; treinar a dicção para o atendimento telefônico e também pessoalmente; se organizar!

Além disso, é fundamental saber precificar seu serviço, ter habilidade para atender a várias chamadas ao mesmo tempo (sim, é possível com a ajuda da tecnologia), saber como proceder no atendimento a chamadas de outros DDD’s e até mesmo de 0800.

Todas essas dicas são mais aprofundadas em outro conteúdo nosso, o “Como se tornar uma Secretária Virtual de sucesso”, e recomendamos fortemente sua leitura.

Ser Secretária Remota trabalhando de casa tem muitos benefícios

Quais os benefícios de ser uma secretária virtual trabalhando de casa?

Muitas pessoas podem se questionar sobre os gastos gerados ao trabalhar como secretária virtual de casa, por exemplo, aumento na conta de luz e internet, depreciação dos equipamentos (computadores, impressora, aparelhos de celular). Bem, tudo isso deve entrar na precificação do serviço, assim como uma grande empresa faz.

E, se por um lado há um aumento de gastos com alguns itens, é preciso fazer a contrabalança, em que pesam benefícios não somente nas finanças, mas, na qualidade de vida.

Sabemos que, atualmente, os meios de transporte públicos não só nas grandes cidades, não são dos melhores, assim como o trânsito é bastante complicado. Em São Paulo, por exemplo, é extremamente comum levar em torno de quatro horas diárias somente de deslocamento na ida e volta da casa para o trabalho. QUATRO HORAS! É muito tempo! Quatro horas é o tempo de um período de faculdade, em quatro horas dá para fazer atividade física, cuidar da casa, brincar com as crianças ou apenas não fazer nada para descansar e se recuperar para a próxima jornada.

Trabalhando de casa economiza-se com o valor de transporte e com o tempo dispensado para deslocamentos.

E vamos combinar, estando em casa, de certa forma, estamos até mais seguros do que em deslocamentos pelas ruas, já que vivemos tempos difíceis com relação à segurança.

Tudo isso deve ser colocado no papel, naturalmente, mas, há benefícios em se trabalhar como secretária virtual remotamente que são inegáveis!

Gostou e já vislumbra uma nova carreira de assistente virtual remota? A Prestus possui grande expertise no trabalho de secretárias virtuais, acesse nosso site, conheça mais sobre nosso trabalho e leia sempre nossos conteúdos do Blog para ficar a par de tudo que acontece nessa área de atuação.

Espero que tenha gostado!

Fique à vontade para enviar o conteúdo para outras pessoas.

Um forte abraço e até o próximo post!

Fale com a gente!

Sobre Alexandre Borin, CEO da Prestus Alexandre Borin

Alexandre Borin é CEO da Prestus®, empresa líder desde 2009, em Assistentes Virtuais e Secretárias Compartilhadas 24 horas. Depois de atuar por 8 anos na Ericsson Telecomunicações, indo de trainee a diretor em menos de 2 anos, foi do acúmulo de responsabilidades que teve a grande ideia e decidiu deixar o cargo para fundar a Prestus®, que comercializa o Número Mágico, um número de telefone exclusivo, para você receber e direcionar as chamadas que não pode atender do seu celular ou fixo. Sempre que seu telefone toca, toca e ninguém atende, nossas secretárias compartilhadas atenderão remotamente suas ligações, direcionando as solicitações e pedidos do cliente por email para você, garantindo os seus negócios. Em menos de 1 ano a Prestus® ganhou um Prêmio de Inovação, dezenas de clientes e foi capa da revista PEGN (Setembro/2010). Borin é formado pela UNICAMP em Engenharia Elétrica (curso que iniciou no ITA, em 1995), pós-graduado em Marketing, e MBA Executivo pelo IBMEC. http://www.linkedin.com/in/alexandreborin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *